Batom líquido Dailus Colan Marsalla

| |
Bom dia gente bonita! 2015 já está quase acabando. Quem estava ligado na moda e tendências, percebeu que se falou (e se viu) muito sobre a cor marsala, leita pela Pantone a cor desse ano.  Não tava  sabendo disso?? Não lembra mais da cor?? Tem problema não, olha aqui embaixo a cor marsala pra vocês relembrarem (se é que deu pra esquecer, de tanto que se falou dela!).
Em sintonia com tudo o que é tendência, a Dailus lançou seu batom líquido nessa cor (já lá no meio do ano, não lembro ao certo quando foi, pelas minhas pesquisas foi por abril, depois da coleção outono/inverno - que trouxe pro mercado as cores espetáculo, silhueta, arte nos pés, tiara de seda e saia de tule -). Eu não sei vocÊs, mas eu fiquei babando nessa cor.
Pelas resenhas, a fórmula estava melhorada e a cor era marsala puro, mas Ju, afinal, que cor é o marsala?? Bem, nas minhas pesquisas pela internet, encontrei no site de Isabella Fiorentino uma definição interessante sobre a cor: "O nome escolhido, Marsala, faz referência a um tipo de vinho encorpado e fortificado da região da Sicília, na Itália". Sobre a cor, em si, ela é meio indefinida, pois ela tem nuances de marrom, de vinho, meio roxo, algo meio terra, meio tijolo. É algo indefinido, tipo dor de burro quando foge, hahahaha. Trata-se de uma cor sóbria e sofisticada, e bem a cara do inverno. E o batom não foge dessa definição.
Eu demorei pra comprar, porque na ShopBela, ele estava sempre esgotado (e porque a crise bateu aqui em casa, né. Elegi algumas prioridades, e batom não estava entre elas). Só que, entrando em uma loja de cosméticos perto de casa, me deparei com essa belezura. Fui pra casa, fiz e refiz contas. No outro dia voltei lá, e lá estava, o último batom marsala na prateleira, me esperando!! Acho que eu nunca fiquei tão feliz em comprar um batom!!
A embalagem é aquela velha guerreira da Dailus. Pequena, compacta, com aplicador estilo gloss, ótima pra carregar na bolsa. Confesso que não me detive no cheiro do batom, creio que ele seja bem fraco, pois não me chamou a atenção.

A aplicação é boa. O batom deslisa tranquilamente nos lábios, mas é preciso ter cuidado, como ele é muito pigmentado, qualquer borradinha é um estrago. O que eu reparei é que ele não está craquelando tanto quando os anteriores, mas se passar o dedo (por exemplo, pra arrumar uma borda que ficou borrada), o batom sai com facilidade. Isso não interfere na durabilidade dele, mas a fórmula ficou mais sensível, não está tão "grudenta" (no sentido de grudar e não sair por nada). Então cuidado ao esfregar os lábios, porque pode sair uma boa quantidade de batom.
No teste do beijo, ta aprovado. Meu marido agradece meus batons líquidos, porque ele não corre risco de ficar manchado. Bem que ele podia me presentear com a linha toda, sonhando. Claro, lembrando que o beijo aqui quer dizer selinho, né, nada de beijo desentupidor, aí, não tem batom que resista.
E o mais importante, no teste da bebida e da comida, ele se saiu super bem. Fui a um aniversário com ele, comi salgadinhos, docinhos, torta, tomei refri e água, e o batom resistiu bem firme, só saiu um pouco na parte bem central dos lábios, mas quase imperceptível.
Mesmo sem flash e com luz mista (branca e amarela), a máquina não conseguiu captar a real cor do batom. Ele ficou um pouco mais claro do que realmente é. A essência da cor é essa, algo indefinido entre o marrom, o vinho e o roxo, mas ele é um pouco mais escuro que isso na vida real, não super escurão, mas um pouco mais escuro, como mostra na embalagem. Para a resenha, eu neutralizei a cor dos lábios com base e pó e apliquei um pouco de balm de EOS pra hidratar antes da aplicação do batom (mas já apliquei sem neutralizar e ficou igual, porque ele é muito pigmentado mesmo). Ah, vale lembrar que a cor varia conforme cor natural dos lábios, tom de pele, iluminação.
Eu amei esse batom, mas tudo tem seu lado negativo. E pra mim, foi que, por ele ser muuuuito pigmentado, mesmo usando removedor de maquiagem, ele deixa meus lábios manchados de marsala. Nada muito forte ou que perdure por dias, mas me incomoda um pouco. Isso acontece com sombras também (isso se deve por minha pele ser muito branca).
Já ouvi muitas pessoas falando mal desses batons da Dailus. Várias pessoas não se adaptaram e reclamam que os batons são elogiados porque as blogueiras recebem pra falarem bem deles. Eu não sei quanto a vocês, mas eu realmente até agora, me dei super bem com os batons da marca que eu comprei (tenho três até o momento: Sissone, Arabesque - resenha aqui - e esse). Como tudo na vida, depende de cada organismo. Cada lábio vai reagir de uma maneira diferente a um mesmo produto. E eu me adaptei super bem a essa marca e não me adaptei aos da Vult. Isso vai de pessoa pra pessoa. Então se tu tá na dúvida, vai em uma loja e testa. Passa o batom e fica um tempo com ele pra sentir a textura e como ele vai se comportar em ti.

Pra quem é de São Leopoldo, comprei meu batom na Sinal (ou Segredo, nunca lembro) de Beleza, no bairro Rio Branco e paguei R$23,90. Na internet, existem várias lojinhas que vendem, a ShopBela, a Bruna Malheiros Shop, a Encanto Cosméticos, a Bonita Club - lembrando que eu só realizei compras na ShopBela, as outras lojas vejo diversas blogueiras indicarem, mas não realizei comprar para deixar meu parecer aqui -.

Espero que tenham gostado da resenha. Se ficou alguma dúvida deixa nos comentários que eu respondo!!

Por agora é isso, mas eu volto com mais notícias....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar o Psicologicamente Bela. Sua opinião é muito importante! Os comentários são moderados, pois gosto de ler todos e respondê-los!